Olá pescadores de plantão agradeço por passarem aqui no meu Lago dos Sonhos e peço pra que, se possível, vcs deixem comentários sobre os textos, afinal sem eles naum terá como eu saber se estão ou não gostando do blog.


Também se puderem, deixem seu e-mail para q eu possa agradecer os comentários e a visita.


Bjus e espero que gostem


ASS: Pescador de Sonhos



quinta-feira, 22 de novembro de 2007

O ratinho curioso

Ela já estava quase dormindo, quando ouviu no escuro do quarto um barulhinho de alguma coisa sendo roída:
__ Rec, rec, rec...
Abriu os olhos e ficou á escuta, Sendo roída? “O rato roeu a roupa do rei”, escrevia ela nas suas aulas de datilografia. Só podia ser um rato.
Não queria luminosidade no quarto, pois o medo do suposto rato tomava conta do seu ser. Até que o barulho parou. Será que se foi? Queria que sim, contudo pensava que não.
Quando tentava, novamente, dormir, logo, ao lado de sua cama, ouve-se outro barulhinho, este diferente do “rec, rec”, parecia de um esforço exaustivo, igualmente a um suspiro, só que baixo e transfigurado em cansaço reprimido.
Como o outro, este acaba sumindo na imensidão do quarto escuro.
Claramente, com todo esse medo de dois simples barulhos, não conseguiria dormir naquela noite de mistério, todavia reflete se o medo nela contido é realmente medo ou talvez uma curiosidade do saber de onde se vinha os barulhos.
Até que o abajur acende, rapidamente ela olha a infinidade do quarto se transformando somente em quatro paredes e nelas a reflexão da sombra de um animalzinho que, como ela, queria saber quem era quem naquela imensidão noturna, sendo assim dois belos curiosos que após seus sustos, foram alegremente para seus leitos esperar a manhã dizer um tchau para a calada da noite e um oi para o raiar do dia.

Nenhum comentário:

Meu lobinho estah com fome de um bife para ele.