Olá pescadores de plantão agradeço por passarem aqui no meu Lago dos Sonhos e peço pra que, se possível, vcs deixem comentários sobre os textos, afinal sem eles naum terá como eu saber se estão ou não gostando do blog.


Também se puderem, deixem seu e-mail para q eu possa agradecer os comentários e a visita.


Bjus e espero que gostem


ASS: Pescador de Sonhos



domingo, 7 de junho de 2009

O Breu


A noite bateu
De sua toca sai o breu
No silêncio, madrugada
Engole o dia até o nada

E em seus ramos à beira estrada
Preso pelas próprias pernas
Um filhote de pinheiro
Que pela luz ainda espera

E a cada carro que passa
Cada luz que lhe clareia
Aumenta-lhe a alegria
Que escorre da mão feito areia

Engolido novamente
Pelo breu, ali, voraz
Fica então a espera da luz
Mesmo que esta seja fugaz

Viu ao longe um vaga-lume
Que lutava contra o breu
Sua luz intensa e verde
No escuro se perdeu

Mas após reaparece
Mas o breu não desistia
A cada rajada de luz
Ele ia e a esquecia

E, por fim, ao longe, monte
Viu um raio resplandecente
Ele que como um rei
Nasce imponentemente

Todos riram do medo
Viram o breu sair correndo
E o pobre pinheirinho
Chorou com o sol ali nascendo

Nenhum comentário:

Meu lobinho estah com fome de um bife para ele.